segunda-feira, 25 de abril de 2011

Eclesiastes 3:1

Por favor, carregue esse vídeo e somente leia se estiver ouvindo essa música.
Terá mais graça, prometo.

video

Antes de começar, e já começando, preciso dizer que sentada nessa
varanda, com esse vento me acariciando, ao som de um instrumental
de piano complementado pelo canto dos pássaros, é inevitável não escrever.

Nunca tanto tempo se passou sem que eu postasse aqui.
Quase um esquecimento...
Mas tudo tem seu tempo, e eu sou a prova disso.
Difícil definir em uma palavra só o que me aconteceu nesses tempos,
mas acho que ‘inacreditável’ é uma boa definição.
Deus surpreende, mas não imaginei que seria tanto assim.
Muito querido.
Engraçado que minha cabeça tá a mil pra escrever isso,
mas me faltam palavras.
Até abri aqui um sorriso achando graça de mim mesma.
Que condição gostosa, que bobeira...
Ganhei uma boneca, que na verdade ainda não saiu da caixa...
Que ansiedade!
Quero brincar com ela logo, mas ela precisa de mais um tempinho...
Eu aguento esperar.
De repente uma outra surpresa que ainda permanece entre eu e os céus.
Muito boa, bem legal, bem eu; meu diferencial.
Tô curtindo muito.
A saudade hoje me visita com mais frequência.
O receio da decisão também.
No entanto não carrego meu nome à toa,
‘aquela que vê a vida de perspectiva plena de otimismo e fantasia.’
Encerro lembrando-os que

“Tudo tem seu tempo determinado,
e há tempo pra todo propósito debaixo dos céu.”

Ec 3:1